Vale a pena conferir o curso SOA Adoption and Architecture Fundamentals

Quando o assunto é SOA o que ouço de histórias de problemas de adoção, cancelamentos de projeto ou de como a empresa espera retomar a iniciativa, tem um sortimento tão grande que sem dúvida daria para escrever um livro.

Não é possível apontar exatamente quem é o culpado por toda essa frustração, mas posso dizer que alguns sintomas são muito comuns.

- Pensar que SOA é um produto – Muitas empresas confundem uma abordagem estrutural corporativa com a aquisição de um produto de suporte, é fácil imaginar que ao adquirir um conjunto de ferramentas para construir webservices está automaticamente desenvolvendo SOA.

- Não rever práticas de desenvolvimento – Desenvolvimento de sistemas ou desenvolvimento de integrações de sistemas são atividades totalmente conhecidas, a adoção de métodos tradicionais ou modernos de SDLC é totalemente aplicável para esses projetos, no entanto, quando o assunto é SOA, conseguir aplicar o método correto e ajustado é essencial para o sucesso da nova visão de tecnologia da informação.

- Não colocar na mesma mesa TI e negócio – Olhando para aspectos não técnicos, decidir implantar SOA em uma companhia sem o envolvimento e a dedicação da área de negócio é a assinatura de um cheque em branco, puro prejuízo. Não basta pedir para que a área de negócio ajude a área de TI, as áreas de TI e de negócio devem andar de mão dadas, pois é um investimento comum das duas partes.

Quando soube do novo curso SOA Adoption and Architecture Fundamentals oferecido pela Oracle University a primeira coisa que fiz foi buscar informações a respeito dos tópicos abordados, e posso dizer que o conteúdo chamou muito a minha atenção positivamente.

O foco desse treinamento são os aspectos fundamentais do SOA, mapeando desde as atividades iniciais até o momento em que se tem arquitetura e processos maduros na companhia.

171788

Vale ressaltar alguns pontos do conteúdo do curso, logo de cara no primeiro capítulo, é apresentada a arquitetura de referência da Oracle e o conceito de implementação de tecnologia que eles utilizam, logo em seguida, é abordado o modelo de maturidade SOA.

SOA-maturity-model-large
Pode parecer irrelevante ou até mesmo presunçoso ter esses dois temas no curso pois são focados diretamente na visão da Oracle sobre SOA, mas posso afirmar com tranquilidade que a riqueza de informações que se extrai desses tópicos podem fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso de uma iniciativa SOA.

Com uma visão correta de arquitetura (lógica e física), associado a um processo correto de desenvolvimento SOA (envolvendo programa e projetos) e se sabendo como traçar o caminho para o futuro (modelo de maturidade), o sucesso na adoção do SOA fica um pouco mais próximo.

O demais tópicos são tão importantes quanto os primeiros, com eles se aprende como organizar o desenvolvimento dos projetos, como lidar com as dependências de serviços, como reconhecer, definir e reutilizar serviços de negócio, além de obviamente, tratar do processo de governança de todo esse ecossistema, tentando garantir a saúde geral da iniciativa.

Creio que não seja demais enfatizar, com esse curso você não vai aprende a utilizar o SOA Suite ou o Weblogic Server, o foco são métodos e processos, é entender como se faz para alinhar a área de negócio com a área de TI, como a área de TI deve se comportar para conseguir tirar proveito do SOA, como fazer o sonhado ROI efetivamente acontecer, como pensar no futuro desenvolvendo soluções para o presente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>